Competências profissionais no pós pandemia

Competências profissionais no pós pandemia

Estamos vivendo um tempo em que novas formas de relacionamento pessoal e profissional estão se estabelecendo. A pandemia do novo coronavirus mobilizou empresas do mundo inteiro a adotarem o trabalho home-office. Da noite para o dia tivemos que nos adaptar a realizar a maior parte das nossas tarefas e interação social por meio digital.

Crises como essas são momentos que reescrevem a história da humanidade. Profundas mudanças ocorrem quando somos colocados à prova em um cenário de incerteza global e necessidade de adaptação a uma nova realidade. É a partir deste ponto que se faz necessário o desenvolvimento de competências que nos tornam capazes de agir de forma eficaz.

Competência é o conjunto de conhecimentos e habilidades que são capazes de nos levar à uma ação com resultado desejável.

Nesta matéria vou elencar as competências emocionais e profissionais apontadas por especialistas como essenciais para estar à frente nessa nova realidade pós-pandemia e que já estão sendo buscadas e cada vez mais valorizadas pelas empresas.

Competências Profissionais

1 - Estratégia

O pensamento estratégico pressupõe a capacidade de se antecipar a um cenário e planejar ações que poderão gerar efeitos e resultados desejáveis. Muita da nossa capacidade produtiva inclusive se origina de estratégias, nos levando a ter atitudes que tornem mais produtivas quaisquer possibilidades que tenhamos.

2 - Gestão de tempo

O primeiro passo para conseguir aproveitar melhor o tempo é não fazer tudo ao mesmo tempo e sim se concentrar nas atividades que estão sendo realizadas naquele momento. Tomando emprestada uma estratégia do historiador e professor Leandro Karnal, primeiro devemos realizar as tarefas que gostamos menos – para serem resolvidas com mais energia e foco – e depois aquelas que gostamos mais. Primeiro as tarefas mais estratégicas e depois as menos estratégicas. Primeiro as que têm prazo e depois as que não têm prazo.

3 - Propósito

O propósito faz parte do seu projeto de vida e para determina-lo, você precisa responder a algumas perguntas: Quem eu sou? Quais são os meus valores? O que eu quero? Onde eu quero chegar? De que forma eu vou desenvolver? O que, de fato, me move?

4- Liderança

Segundo Luiza Helena Trajano, do conselho de administração da Magazine Luiza, “Realidades diferentes exigem atitudes diferentes”. Um bom líder é aquele que consegue navegar por diversos cenários e tem a capacidade de adotar estratégias eficazes de acordo com cada um deles, “levando as pessoas mais longe do que elas acham que podem ir”.

 

Competências Emocionais

1 - Aprendizagem

Segundo especialistas, não existe mais a figura do formado e sim do formando. O aprendizado contínuo se faz necessário para sermos capazes de lidar com as mudanças impostas pelo novo cenário pós crise e para manter a própria empregabilidade, visto que a automação de tarefas vem demandando novos conhecimentos e habilidades dos profissionais. Sabemos que muitos cargos serão remodelados e até extintos com o advento cada vez maior da tecnologia.

2 - Resiliência

Diz respeito à nossa capacidade de adaptação a novos cenários. Como eu já mencionei na introdução desta matéria, a pandemia transformou a nossa vida como estávamos acostumados a vive-la. As pessoas que conseguiram adaptar a sua rotina, trabalho, as suas relações, etc., sairão mais fortalecidas e com maior facilidade para lidar com situações adversas.

 

3 - Inteligência Emocional

Como enfrentar as situações imprevisíveis de forma equilibrada? A inteligência emocional é a resposta. Ela significa a habilidade de reagir à pressão da vida e seus desafios e à capacidade permanente de adaptação ao que não estava previsto. É uma das competências mais importantes para o sucesso e a boa notícia é que pode ser desenvolvida através de experiências vividas – como a pandemia – pela orientação de profissionais, leituras e projetos pessoais de melhoria.

 

4 - Autonomia

Significa a nossa capacidade de agir sem que haja uma cobrança para isso. No mundo corporativo é muito comum os profissionais criticarem as empresas pela falta de espaço para crescer e se desenvolver. Mas a pergunta a partir de agora deve ser: o que você está fazendo por si? O que você precisa desenvolver para criar as próprias oportunidades de carreira? Se você não tomar as rédeas da própria vida, outras pessoas farão melhor no seu lugar.

 

5 - Empatia

Trata-se da capacidade de analisar e compreender emocionalmente outras pessoas e reagir de forma construtiva. Cultivando a empatia no ambiente de trabalho, é possível reduzir significativamente as chances de desentendimentos dentro da equipe e aumentar a produtividade, por exemplo. Não é muito melhor trabalhar quando o ambiente da empresa é agradável e acolhedor?

 

Profissionais que exercem a empatia demonstram atenção plena ao seu interlocutor; demonstram compreender a situação e encorajam a seguir com o seu relato; pensam antes de falar; incentivam o interlocutor a encontrar soluções e se interessam por saber mais como se sentem; buscam superar eventuais desentendimentos para entender de forma real o problema.

 

alice castro nunes

Alice Castro Nunes

Especialista em recolocação para mulheres e mães

Related Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *