Como cuidar da saúde bucal na gestação

Como cuidar da saúde bucal na gestação

Há cada vez mais evidências sugerindo a existência de uma relação entre as enfermidades gengivais e os nascimentos prematuros e de bebês que nascem com peso abaixo do normal. As gestantes portadoras de enfermidades gengivais têm maior propensão a dar à luz bebês prematuros e abaixo do peso normal.

A necessidade dos cuidados bucais durante a gestação, baseia-se em dois motivos principais.

As gestantes devem se alimentar corretamente e, por isso, não seria admissível que apresentassem dor e/ou mobilidade dentária, e infecções periodontais (gengivites) poderiam se disseminar pela corrente sanguínea e estimular a produção de citocinas inflamatórias. Devido a isso podem ocorrer complicações gestacionais, pois a bactéria da gengiva consegue atravessar a placenta do bebê, que pode ocasionar parto prematuro, recém-nascidos de baixo peso e pré-eclâmpsia, com a presença de citocinas também produzidas no periodonto infeccionado.

Para ajudar a diminuir quaisquer riscos durante a gravidez, existem algumas recomendações gerais e algumas condições comuns a serem observadas:

Gengivite

Durante a gravidez, os dentes e as gengivas precisam de cuidados especiais. A escovação regular quatro vezes por dia, utilização do fio dental uma vez por dia, ingestão de uma dieta balanceada a visitas regulares ao dentista ajudarão a reduzir os problemas dentais que acompanham a gravidez.

Erosão do esmalte

Para algumas mulheres, enjoos matinais são os principais sintomas da gravidez. Em conjunto com a náusea, estão ácidos adicionais que, se deixados na boca, podem erodir os dentes. Importante fazer assepsia dos dentes, se a gestante tiver enjoos e ocorrências frequentes de vômitos, em especial no primeiro trimestre da gestação, é preciso cuidar ainda mais da saúde bucal. Isso porque há um aumento do fluxo de ácidos provenientes do aparelho digestivo, afetando os dentes e podendo danificá-los.

Boca seca

A boca seca durante a gravidez pode colocar mulheres em risco maior de problemas como cárie nos dentes e infecções. Beba quantidades abundantes de água para permanecer hidratada e mastigue chiclete sem açúcar para aumentar a produção de saliva.

No pós operatório o cuidado também deve continuar, em conjunto com a higiene oral do bebê.

Devido a várias inflamações que a mulher pode ter durante a gestação em conjuntos com fatores hormonais, e com os estudos hoje é orientado que toda mulher grávida faça um pré-natal odontológico, isso evita qualquer complicação bucal e gestacional. Pois sabemos que se a cavidade oral está contaminada, o corpo também está devido a circulação sanguínea.

Sabemos também que é mito grávida tomar anestesia. Se a gestante precisar em determinado procedimento, ela poderá ser aplicada. É preciso alertar o profissional sobre a gestação para que use o anestésico adequado, que não contenha vasoconstritor e (substâncias que comprimem os vasos sanguíneos).Outro mito é gravida fazer Raio X, deve-se evitar fazer no primeiro trimestre, mas hoje a tecnologia está ao nosso favor com RX Digital, com radiação mínima associada com o colete de proteção não afeta o corpo nem o feto, ajudando assim o profissional a ter um exame complementar para realizar tratamentos de urgência, como canal ou extração com total segurança.

No pós operatório o cuidado também deve continuar, em conjunto com a higiene oral do bebê, a partir do primeiro dentinho a já deve ser feita a escovação, evitando que o bebê tenha complicações futuras como por exemplo carie da infância chamada antigamente de cárie de mamadeira. Assim teremos um acompanhamento preventivo ao em vez de um patológico, pacientes sem dor e mais felizes.

Related Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *