Recebi minha primeira ação trabalhista. E agora?

Recebi minha primeira ação trabalhista. E agora?

Empreender é se arriscar, isso é fato. Por isso falta coragem para muitas pessoas alçarem vôo solo.

A decisão de empreender deve vir acompanhada de estudo, coragem, força e autoconhecimento, pois são características importantes para um empreendedor, especialmente no Brasil.

Estudar sua área, as leis e principalmente os riscos!  Coragem para enfrentar com sabedoria. Força, pois geralmente, temos mais pessoas pessimistas por perto do que incentivadoras. Autoconhecimento para minimizar o efeito das porradas. Eu sigo uma linha de realidade. Há 8 anos empreendendo, já passou o romantismo e o pessimismo, ficou a realidade e a experiência.

Quando recebi meu primeiro comunicado de ação trabalhista, tinha acabado de ganhar neném. Estava tão sensível, que chorei pelo menos 3 semanas em seguida, lembrava e chorava. Adiantou? Não!

Quando temos nosso negócio e contratamos pessoas, precisamos separar o coração da racionalidade. Obviamente que nós mulheres, usamos muito a parte emocional nos negócios (há exceção) e também tem a parte boa nisso. (podemos falar em um próximo artigo!)

Lembro que me sentia injustiçada. Chegou o dia da audiência e o juiz forçava um acordo. Eu desesperada, pois tinha a convicção que estava certa, mas meu advogado me colocou os pés no chão e fiz um acordo.

Como doeu! Saber que estava certa e ter que pagar ainda assim. Quando temos empregados, é extremamente importante estarmos bem assistidos por uma contabilidade e um escritório jurídico se for possível, pois a pessoa mal intencionada, mesmo se você fizer tudo certo, vai achar uma forma de tirar algum valor de você. Mas você precisa estar com os riscos calculados.

É necessário:

  1. Conhecer as leis;
  2. Estar bem assistido;
  3. Saber calcular o riscos;
  4. Entender que faz parte do negócio.

Ação trabalhista não é bicho de sete cabeças e é inerente ao negócio. Não sofra como eu! Separe a emoção da razão e tenha seu risco calculado e de preferência, poupado (guardado). Uma outra coisa que me ajuda é saber que faço o certo, o que é possível e o que manda a lei.

Vamos que vamos. Sugestões ou dúvidas, deixe seu comentário.

Luciana Conceição

Luciana Conceição

Consultora empresarial
Formada em Administração com Planejamento Empresarial pelo Uninove, pós graduada em Gestão de Negocios e MKT pela ESPM. Há 25 anos no ramo de administração, ex docente do Senai, há 8 anos empreendendo.
11 99555-9899
luciana@reinodochurrasco.com.br

Related Article

01 Comentário

  1. Sérgio Dias
    2 semanas atrás

    Excelente artigo. Parabéns, Luciana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *